quinta-feira, 13 de junho de 2013

Fic o quê? Desabafo de uma newbie no mundo das fics.

"Fic o que?? Ficwriter!"
"Mas o que é isso?"
"É gente que não ter o que fazer e fica escrevendo estorinhas."
"Mas você não tem o que fazer?"
"Tenho, eu faço especialização, tô batendo a cabeça pra entrar no mestrado e acabei de perder o foco da minha vida."
"Então por que você perde tempo com isso?"
"O tempo é meu, não é?"

Esse diálogo nunca aconteceu na verdade, mas poderia ser bem possível, já que eu tenho idade o suficiente pra constituir família, sou idônea o suficiente para conseguir um empréstimo de R$4000,00 em menos de 10 minutos e colaboro com metade da renda da minha casa que é constituída por duas pessoas e um cachorro que parece mais humano do que eu na maioria o tempo. Sou uma mulher vista como adulta pela sociedade que a cerca, que já está respondendo aquelas perguntas do marido, namorado, dos filhos que eu nunca tive ou ainda de um suposto segundo casamento, então provavelmente eu não teria tempo e nem motivo pra gastar meu tempo com estórias sobre estórias que eu li ou animes que eu vi. Sobre releituras de ideias que não são originalmente minhas. (Não, fics não são somente disso. Você pode escrever sobre qualquer coisa, quadrinhos, livros, tirinhas, ou ainda criar as suas próprias estórias.)

Sem falar que tem um monte de gente que fala que animes, gibis, são coisas de criança. Só que eu me descobri como essa pessoa que ama ler, ama animes, gibis e tudo o mais, com mais de 25 anos!
Muitos falariam: "atrasada você, hein?"
Concordo. Atrasei demais tentando me adaptar a um molde que nunca me pertenceu. Não vou colocar a culpa em ninguém além de mim, já que eu sempre tive essa gana de agradar a todo mundo e eu que viesse por último. Ninguém tem nada a ver com isso e pegando essa ideia, ninguém tem nada a ver com isso. Antes de parecer mal educada, é só pra deixar claro.

Enquanto muitos estão protestando para mudar o mundo, outros estão tentando perceber quem vai ser a pessoa da vida deles ou ainda entrando em atividades que não gostam para poder satisfazer um ser invisível chamado sociedade, eu escrevo. Aí você me perguntaria:

Isso é nobre?

Não sei!

Por que você escreve?

Simplesmente porque eu preciso. Pode parecer exagero, mas eu sempre precisei escrever. Sabe quando você sente que tem algo faltando na sua alma? É isso!

O que você ganha em escrever pra quem quiser ler?

Sanidade! Amigos e sanidade.

Mas tudo isso? 

Sim! Tudo isso! Atualmente, estou passando por um momento de melancolia extrema e indecisão na minha carreira. Sem falar no início da insanidade. Eu sou bibliotecária, mas me formei em Letras e realmente não sei se sou apta para as salas de aula. Sim, eu amo livros, mas eu não quero fazer isso a vida toda. Preciso de emoção!

"Ah, mas de emoção todos precisam. E de onde você tira as suas?"

"Das minhas fics."

Então você fica enfiada em casa, perdendo de viver, de arrumar namorado pra escrever essas coisinhas que ninguém lê?

Fico sim.

E você é feliz com isso?

Feliz, é meio forte, mas pode se dizer que eu estou satisfeita. Sensação que eu nunca tive antes.

E como você sabe que tem gente que lê? 

As pessoas deixam aqueles comentários lindos. E tem uma coisa chamada storystats que consola quando você não tem comentários. Comentar é importantíssimo. Eu leio mais fics do que escrevo, sempre tentando comentar e nesse papel de leitora/comentadora, conheci muita gente. Até vi um pessoalmente e foi maravilhoso. Conheci gente e conheci realidades alternativas, que ironicamente é sobre o que eu escrevo. Esse ano eu conheci uma ficwriter maravilhosa por causa de um comentário que eu fiz na fic dela. E ela é a pessoa com qual eu mais converso ultimamente. Obrigada Anny-chan. 

Tudo, bem, não vou perguntar quem é essa Anny, mas então você me diz que isso te faz mais feliz? 

Eu disse antes que feliz é muito forte, fic dá trabalho pra escrever, editar, revisar, é artesanal e gratuito. Vai o meu nome ali e eu não quero mostrar qualquer coisa. Eu quero ler coisas boas, coisas que foram feitas com carinho. Não quero ler nada que uma pessoa fez sem qualquer critério, com erros constantes de português, com estórias com muito clichê que carregam ódio. 
Quero ter noção que a pessoa perdeu o tempo dela ali e a recompensa é o meu comentário. É como se eu pagasse a ela, mas sem realmente gastar nada. 
Tudo bem que os meus comentários são curtos, mas são de coração e eu sei que incentivam as pessoas.

Então você escreve, bastante, sobre coisas que não existem e de graça???

Sim! Escrevo bastante, tento postar periodicamente, sem erros pra manter os meus leitores interessados.

Mas vida que é bom, nada?

E o que é vida pra você??

Bom...eu....eu...

Porque pra mim, é fazer o que gosta. Eu demorei tempo demais pra saber sobre as coisas que eu gosto. Antes eu só sabia do que não gostava e essa subtração se mostrou mais complicada do que parece, eu escrevo. Todos os dias, tanto pra trabalhar, quanto pra estudar. Eu escrevo porque é assim a minha vida! Eu aprendo, eu escorrego, eu gosto, eu me frustro, principalmente quando eu gasto um tempão pra escrever e não tenho nenhum comentário, só que até eu, um ser que não é dotado de perseverança, aprende a se virar quando é pra escrever. A minha vida é essa. É pobre, sem grana, às vezes sem retorno, mas as fics são necessárias, são vitais.

E se alguém quiser dar uma lidinha nas minhas, dá uma passadinha no meu perfil: Mina Phantonhive

Mas esse é seu nome?

Não! Mas pseudônimo é chique e legal!! 



2 comentários:

Wa- Chan disse...

E eu lendo a sua fic "E De Repente, Adultos!". Eu sei que você não ganha nenhum $$$ com isso. Pelo menos você fazem as pessoas, os leitores, se divertirem e quem sabe por um breve momento esquecer das preocupações do dia a dia. Parabéns pelo seu trabalho!
Bjus♥

Chiisana Hana disse...

Haha! Adorei!
É bem isso mesmo! O povo acha que a gente escreve fic porque não tem o que fazer! Ah, se soubessem...