terça-feira, 15 de outubro de 2013

Gordice. Análise da situação de uma gorda há 27 anos.

Parece desespero ou quem sabe exagero...mas não conhece o dissabor de ser gordo! Mas que horror!!!

Nada parece demais...nada parece excesso, a não ser a gordura! Se falam pra você emagrecer..não é que você merece morrer, mas é que sabem melhor da sua saúde do que você pode prever..

Não existe suficiência, consciência ou ainda potência...quem sabe..flatulência?

Só que o gordo que nem se atreva a reclamar...por que consultoria de moda gratuita...quem é que pode ter isso sem muita labuta?

As pessoas só querem o seu bem..e querem programar a vida e enchê-la de regras...não se atreva a pensar diferente...seja divertido..extrovertido..engraçado, mas coadjuvante...e tenha em mente..tudo o que você fizer é gordice.

Claro..a gordice vai desde uma sujeira na roupa até a cura do câncer...se foi gordo que fez...gordice.

Claro..o gordo é dualista gente, falta e sobra...sobra gordura e falta bom senso. Tem que saber o seu lugar, a cor que usa, como falar e sentar...se não sabe...gordice.

Comer demais?Gordice! Usar estampa? Gordice! Conseguiu transar? Caridade do parceiro..e claro..gordice.

Mas pra que ter opinião se tudo o que deve ser feito está escrito e ao alcance da mão?

Pra que vontade e aspiração se tudo isso não passa de aberração? Tem que seguir o manual abençoado, meu irmão.

Porque eu já tenho que agradecer quando me permitem permanecer, né? Me permitem viver...mesmo que sem cor..porque sabe..gordo usando cor...não ornô!

Se a coisa tá ruim pro gordinho que sabe direitinho o seu papelzinho..imagina pro atrevidinho que acha que pode ser livrezinho? Amigo..tem que fechar a perninha, a cabecinha...pega a roupa pretinha e abaixa a cabecinha!! Por favor...gordo só faz gordice.

Mas olha...por mais que seja gordice..é a minha vida..se eu faço gordice e você magrice..eu acho bem melhor cada um com sua isse...sem esse diz que me disse!

Só que eu não preciso do seu olho clínico não...eu sei o que eu uso..eu tenho opinião..mas não vem com desculpa de saúde pro seu preconceito não!

Me deixa ser..e aproveita e vai viver!


(Obs: A escritora desse texto é gorda...e escreveu isso como um desabafo...porque é o que acontece com ela o tempo todo..ou todo o tempo...entre uma gordice e outra.ela ainda consegue pensar.)














Um comentário:

Bruna Carvalho disse...

Ótimo texto!!
Eu sou gorda há uns 20 anos (nos primeiros anos eu era magricela e amarela), então também passo por tudo isso aê. E mais um pouco. Melhor nem relembrar...